Em defesa da palavra: NEGRA

Em defesa da palavra: NEGRA

Reativo o blog para postar um pequenino texto que escrevi inspirada em um texto do Eduardo Galeano sobre a defesa das palavras, em  uma aula. Eis minha defesa da palavra NEGRA!

Desde que nasci, me chamaram “negra”. “Isso não é para você, negra”, “cuidado para não te confundirem com ladrão, negra”, “escolha uma profissão de menos destaque, negra”. E me chamando negra, tentaram me convencer que havia algo de pejorativo, que era normal “denegrir” a imagem de alguém a relacionando com a raça negra. Mas pensemos por um segundo o inverso. “Denegremos” as imagens para torná-las mais belas, acreditemos que o black power tem poder de verdade. Ressignifiquemos a palavra “negra” para que eu (e todas as negras) não sejamos mais “as suas negas” para que nos ternemos as negras (com poder negro) de nós mesmas.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

Você pode usar estas tags e atributos de HTML: <a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>